SEMANALMENTE... um Poema


SEMANALMENTE…, um Poema, semana de 04 de Outubro a 11 de No vembro



Conforme o propósito que temos vindo a anunciar, instituímos a escolha semanal de dois poemas para serem distinguidos não só no Solar mas também no nosso Blog, que serão escolhidos de Domingo a Sábado de cada semana do modo seguinte:

- por um Membro do Solar, a nosso convite
- por uma das Administradoras do Solar

Esta semana, convidamos:

- Membro: Lucineia Magri
que escolheu o poema abaixo, publicado em 11 de Novembro:

RAZÃO DE TE AMAR

A mulher que eu amo de qualquer jeito
Não tem berço de ouro ou vestes finas,
Não tem medalhas por arte ou feito,
Nem corpo nas revistas masculinas.

Não é uma ninfa que baila ao luar
Nem muito diferente a outras parece,
Não tem quaisquer casos de que suspeitar
Nem para o que é fez qualquer prece.

Então, porque será, pergunto a razão
Ou se há motivo que eu não vejo
Porque eu a amo com tanta paixão?!...

Não penso muito nem isso desejo,
Pois, bem lá no fundo do meu coração,
É amor que sinto quando a beijo.

Acácio Costa

- Administradora:  Bernardina Pinto
que escolheu o poema publicado em 03 de Novembro:

NINGUÉM ME EXTORQUIRÁ A MINHA LIBERDADE

Estive quase para partir
Para outro lugar!
Estive quase para fugir
E tudo deixar!
Vacilei diante de tudo,
Calei-me, fiquei mudo.
Não tinha força
Para continuar.
Era como se uma forca
Invisível me estivesse a amarrar.
Não tinha alento
Para seguir em frente.
Viver assim eram um frete
Que a mim próprio fazia. Por isso, não tinha alento.
Mas um dia eu descobri
Que podia ter voz.
Soltei todas as amarras ao vento
E desfiz então os nós
Que me aferrolhavam a garganta e parti
Em busca da minha autenticidade.
Quando lá cheguei vivi
No ser a minha verdade.
Desde então estou firme no meu querer,
Na minha férrea vontade.
Não há mando ou poder
Que me faça estremecer
E jamais me extorquirá a minha liberdade.
Luís Lameiras
Daqui expressamos os sinceros parabéns aos poetas distinguidos e o nosso agradecimento às pessoas que os distinguiram.
A Administração

SEMANALMENTE…, um Poema, semana de 28 de Outubro a 3 de No vembro




Conforme o propósito que temos vindo a anunciar, instituímos a escolha semanal de dois poemas para serem distinguidos não só no Solar mas também no nosso Blog, que serão escolhidos de Domingo a Sábado de cada semana do modo seguinte:

- por um Membro do Solar, a nosso convite
- por uma das Administradoras do Solar

Esta semana, convidamos:

- Membro: Uky Marques
que escolheu o poema abaixo, publicado em 28 de Outubro:

O CANTO DOS ANJOS:

Que bravio é este mar, e tão cheio de escolhos
Onde teimosamente tento navegar
Que longos são os dias longe dos teus olhos
Que tristes são as noites sem te encontrar
Que forte é o vento que agita a folhagem

Que fria esta brisa chegada do norte
Se o longo deserto, provoca a miragem
Não ver os teus olhos provoca desnorte
Que lindo é teu rosto embora enrugado
Cabelo trigal em tardes de verão
Cálido o teu corpo em sonho tocado
Que triste saudade, louca solidão
Que triste o piar de um pássaro ferido
Preso nos tempos de tanta verdade
Tolhido na dor do tempo Perdido
Caído do ninho perdeu liberdade
Ainda acredito poder navegar
No mar da paisagem da tua alegria
Nas tuas palavras poder escutar
O tocar dos anjos em sintonia
Que forte é o vento 
Que bravio é o mar
Que lindo o teu rosto
Que triste o piar
Provoca desnorte
Ainda acredito poder navegar
Na brisa do norte
E o cantar dos anjos
Poder escutar

Jorge Caraça:

- Administradora: Irá Rodrigues
que escolheu o poema publicado em 03 de Novembro:

PEDRAS DE CRISTAL

aconchego pedras de cristal
na concha da mão
refletem-se pensamentos
do tempo da minha infância

é a substância da terra
o cheiro do pó enrolado
nos pingos da chuva
que me elevam para o início de mim

brinquei com a água dos charcos
fiz deles piscinas de rios
casei com a terra molhada
e bebi o cheiro do mar

Sou sal sou cristal
sou da terra sou terreno
sou do mar marinheiro
sou amor aventureiro

 Carlos Fer nando Bondoso  Bondoso


Daqui expressamos os sinceros parabéns aos poetas distinguidos e o nosso agradecimento às pessoas que os distinguiram.

A Administração


DISTINÇÕES NA SEMANA DE 14 a 20 de Outubro


SEMANALMENTE…, um Poema
Conforme o propósito que temos vindo a anunciar, instituímos a escolha semanal de dois poemas para serem distinguidos não só no Solar mas também no nosso Blog, que serão escolhidos de Domingo a Sábado de cada semana do modo seguinte:
- por um Membro do Solar, a nosso convite
- por uma das Administradoras do Solar
Para esta primeira escolha, foram convidadas:
- Membro: Rose Arouck
que escolheu o poema abaixo, publicado em 20 de Outubro:

Sono Leve

No despertar da madrugada
as ondas do mar
batem sonolentas


Em meu corpo cansado.
a melancolia do amor,
além das cinzas frias,
perpetuadas na alma
chora e se esvazia

Dilacero a espera…

Solto um grito abafado...
abro minhas asas
e desvoo do medo
quebro as catedrais da memória
e adormeço …
Sulamita Ferreira Teixeira

- Administradora: Joana Tiedmanngabe,
que escolheu o poema publicado em 16 de Outubro:

“A COR DOS TEUS CABELOS”
No sopé do monte, embrulhada numa manta
O vento, sem dó, soprava na tua trança!
No pinheiral um melro soluçava um grito
Fui-me sentar a teu lado num penedo de granito.

Quando te vi à noitinha, meus olhos enfeitiçados
Ficaram logo pregados na tua trança castanha!
A cor dos teus cabelos no ocaso, na montanha
É brilho de cobre novo, ao gosto dos apaixonados!

Parecias uma estátua feita por artista de bom gosto
E como sinal de vida, apenas o teu cabelo castanho
Batido pelo vento a fustigar o teu rosto!

Os teus cabelos revoltos parece que aplaudiam
Os cânticos da ave, e tua alma e coração pediam
Num amor primeiro, ser eu o homem que os ganho!

Alfredo Costa Pereira

Daqui expressamos os sinceros parabéns aos poetas distinguidos e o nosso agradecimento às pessoas que os distinguiram.
Por motivos óbvios, os nomes das pessoas convidadas só serão indicados quando da publicação das escolhas.
A Administração





DISTINÇÕES NA SEMANA DE 07 a 13 de Outtubro

SEMANALMENTE…, um Poema

Conforme o propósito que temos vindo a anunciar, instituímos a escolha semanal de dois poemas para serem distinguidos não só no Solar mas também no nosso Blog, que serão escolhidos de Domingo a Sábado de cada semana do modo seguinte:

- por um Membro do Solar, a nosso convite
- por uma das Administradoras do Solar

Para esta primeira escolha, foram convidadas, a título excecional, duas pessoas:

- Membro: Juliani Rosendo
que escolheu o poema abaixo, publicado em 09 de Outubro:

A NOITE NÃO É ETERNA

Eu sentirei o amor a você devotado
em cada pétala de rosa caída do céu
e ainda que só possa misturar ao teu corpo
o meu em sonho, farei do sonho o lugar
propício ao nosso amor

Atravessando as longas estradas, senti você
mais presente na solidão, e ainda que não
mais seja estrangeiro entre os nômades
e as alcateias, só me sinto parte do mundo
quando o ouço o som da minha voz pronunciando seu nome

Tenho feito confidências ao sol nascente pois apenas
nas primeiras luzes sou visitado pelo eco
e parto, em cada flor vendo seu o rosto,
da limpidez das águas dos lagos selvagens
extasiado pela tua aparição, nua e soberba

De joelhos entre pássaros cósmicos
e as pinturas do destino, o Anjo recolhe
entre as pedras a Evidência de que o meu amor por você
permanece intacto, entre os perfumes sibilantes das rosas
da sedução e a dureza dos cactos,
cujos espinhos mantém solitárias
as estradas que passam ao longo
do teu jardim, e assim, montado no cavalo
que desfila no encerramento dos períodos
do sol e da fertilidade, desço
até a floresta onde a noite
não é eterna porque
os meus olhos brilham o encantamento
que a tua lembrança desperta

ERICO ALVIM
- Membro: Ró Mar
que escolheu o poema abaixo, publicado em 10 de Outubro:

Prantos de Prazer

Lancinantes olhares,
Corpos em plenitude do ar, num lar
Ah... A brilhar como luar a bailar
Dum brindar de taças e cálices a orar!

Em cada gota uma essência a encantar
Voos pelos mares do amar, quero passear
No estrelar, do piano bar suítes de Bach!

Incontido, o grito vem de dentro
Lavrando pensamentos ainda que em desatinos,
Semeia na face o beijo capela, minha bela
Argonauta das flores e teores da alma,
Migrante de toda matiz, de todo sentimento!

Da luz, doa o resgate da dor embevecida
Pelo sol de todos nós a cantar pela meia noite
Do amém forjado no coração, ebulição,
Peles e murmúrios no andar da madrugada,
Lágrima de navegar, silêncio de afagar!

Vila, toadas e arte,
Partitura às notas que te seguem por inteira
Minha jardineira de plenas operetas
Quero o gemido, amido ao alimento,
Paixão ao argumento da prece de então!

Fados para a ocasião,
O quão dos parreiras a fluir o vinho,
Divina virtude, nossa solitude!

Auber Fioravante Júnior

- Administradora: São Reis Flor Amizade,
que escolheu o poema publicado em 10 de Outubro:

"Pintar a Vida"


E se amanhã for tarde
E já não te encontrar,
O sorriso morre de saudade
Sombria, mutila e revolta o meu amar,
Quero cantar
Todas as canções,
Quero saltar
Provocar-te todas as sensações,
Perde-me
Encontra-me e devora-me,
Esconde o meu corpo
E depois pela vida, implora-me,
Chegar ou não chegar
Eis o que é de facto,
Morrer ou simplesmente amar
Ser eu ou tu, chegar ao ato,
Não poderia amar sozinho
Seria apenas fingidor,
Mas poeta que escreve com carinho
Sabe sempre sentir qualquer dor,
Mas não finjo quando de ti falo
Se reza a historia de um solitário,
Não sou eu por te amar
São os outros que fingem, e nem sabem sonhar!
(E eu só te sei amar!)

António Pereira Vieira Silva

Daqui expressamos os sinceros parabéns aos poetas distinguidos e o nosso agradecimento às pessoas que os distinguiram.

A Administração






DISTINÇÕES NA SEMANA DE 30 de Setembro a 6 de Outubro

SEMANALMENTE…, um Poema
Conforme o propósito que temos vindo a anunciar, instituímos a escolha semanal de dois poemas para serem distinguidos não só no Solar mas também no nosso Blog, que serão escolhidos de Domingo a Sábado de cada semana do modo seguinte:
- por um Membro do Solar, a nosso convite
- por uma das Administradoras do Solar
Para esta primeira escolha, foram convidadas:


- Membro: Maria do Carmo Poleza
que escolheu o poema abaixo, publicado em 30 de Setembro:

MEU AMOR,

Por onde tu andares
Sempre estarei atrás,
Na sua retaguarda,
À frente,
À esquerda
E a direita.
Não para te seguir,
Ou te cuidar,
Mas para te proteger,
Guiar,
Dar-te todo meu amor,
Meus cuidados,
Romantismo,
A pureza de minha alma,
A ingenuidade de meu coração,
A sensibilidade de meu ser...
Que quase tudo vê...
E quase nada passa despercebidamente,
A não ser meu amor por ti,
A entrega de meu coração a ti
E somente a ti,
Em um sentimento de amar,
Surgido ao natural
E não por acaso
E não pelo acaso da vida.
Mas coincidências que não são meras semelhanças,
Mas sim obra do Divino que me colocou frente a frente contigo,
Para te amar infinitamente
E para o restante de meus dias nesta Dimensão,
De tanto que te amo,
A quero
E sou somente teu.
Nesta,
Na anterior
E nas próximas encarnações,
De tantas afinidades que temos,
De almas afins que o somos
E principalmente de um amor
Puro,
Verdadeiro,
Amigo,
Apaixonante
E eterno como é o nosso,
De tanto que te amo
E amar-te-ei para toda vida e a vida toda
E somente teu para todo o sempre.

MIGUEL MOOJEN






- Administradora: Cidália Pinto,
que escolheu o poema publicado em 02 de Outubro:

À GUITARRA

Guitarra, triste guitarra,
Deusa do amor e martírio,
Quando o teu vibrar me amarra

Minha alma entra em delírio.

Muitas vidas iluminas,
Teu abraço as faz sonhar.
Foste rota e leste sinas
a caminhantes no mar.

És o ar que me dá vida,
Quando me sentes vencido,
Pressentes o meu pulsar.
És como a amante perdida
Que me sussurra ao ouvido
Os beijos que me quer dar.

Companheira do meu fado,
É distinto o teu passado
E o teu choro é meu cantar.
Tu que o peito me embaraças
E a minh’ alma entrelaças
Quando te oiço chorar.

Vadia por natureza,
nas tascas e nas vielas.
A Lisboa dás beleza,
De alfacinha, em aguarela.

Vais buscar dons que precisas
ao Tejo, a qualquer canoa.
com um vadio te amantizas
Num dos becos de Lisboa.

Manuel Manços


Daqui expressamos os sinceros parabéns aos poetas distinguidos e o nosso agradecimento às pessoas que os distinguiram.
Por motivos óbvios, os nomes das pessoas convidadas só serão indicados quando da publicação das escolhas.



A Administração





DISTINÇÕES NA SEMANA DE 23 A 29 DE SETEMBRO DE 2012


SEMANALMENTE…, um Poema
Conforme o propósito que temos vindo a anunciar, instituímos a escolha semanal de dois poemas para serem distinguidos não só no Solar mas também no nosso Blog, que serão escolhidos de Domingo a Sábado de cada semana do modo seguinte:
- por um Membro do Solar, a nosso convite
- por uma das Administradoras do Solar.
Para esta primeira escolha, foram convidadas:
- Membro: Maria Alice
que escolheu o poema abaixo, publicado em 26 de Setembro:

- Administradora: Bernardina Pinto,
que escolheu o poema publicado em 28 de Setembro: aui expressamos os siceros parabéns aos poetas distinguidos e o nosso agradecimento às pessoas que os distinguiram.
Por motivos óbvios, os nomes das pessoas convidadas só serão indicados quando da publicação das escolhas.
A Administração 





São Lágrimas

São lágrimas, 
Apenas lágrimas
Lágrimas de saudades
Lágrimas de raiva...
Mágoa, por aquilo em que me tornei, descrente
Mágoa, pela vida vazia por que passas-te...
Mágoa, apenas por não te ter encontrado antes
Mágoa, porque sei o que sempre nos esperou…
Mágoa, pelo adiar eterno da certeza de ser Feliz
Mágoa, pelo medo que tens de ser tu mesma...
Medo de seres o que te aguarda...
Lágrimas, de saudades
Saudades de ser o que nunca fui 
Saudades, de ser quem nunca fui...
Saudades de ser o que sempre quis ser...
Saudades de ser teu marido, teu amante, pai dos teus filhos...
Lágrimas de saudades apenas...
Saudades de TI...

Carlos Fonseca



 


Nos traços confusos da moldura

Em contornos delineados, frios,

Rabiscos de uma vaga escultura

Num esboço, marcado, sombrios.


Guarda na face um olhar suave,
No sorriso escrito sem dilema,
Igual a curva feita em nave,
Seguisse uma rota sem algema.

Enviando na escrita do olho gráfico,
Carimbo em papel postado a ti,
Na tela o impresso, o apográfico,
Numa reprodução fiel cedi.

Segue o desenho, verso e reverso,
No olhar, meu amor para teus versos


Sonia Nogueira

Por motivos óbvios, os nomes das pessoas convidadas só serão indicados quando da publicação das escolhas.
A Administração 




3 comentários:

  1. Welcome to my shop maybe my clothes make you become the most beautiful princess

    أينلباسكالخميلةالأنيقةالمرحة?هاهنا

    كل سلسلة أسود

    ResponderEliminar
  2. Welcome to my shop maybe my clothes make you become the most beautiful princess

    يجعلهذااللباسبلديالشتاءالدافئةكالربيع

    يجعلهذااللباسبلديالشتاءالدافئةكالربيع

    ملابستجعلكتشعربأنكأصغرسنا,وأكثرجاذبية,وأكثرجمالا

    ResponderEliminar
  3. Welcome to my shop maybe my clothes make you become the most beautiful princess

    زوج من السراويل المريحة تجعل يومك سعيد

    السراويل نمط الجيش

    ResponderEliminar